quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

LINHAS INTERMUNICIPAIS PERMANECEM COMO ALVO DE ASSALTOS

Dez ocorrências foram registradas nos primeiros dias de 2014
Usuários e trabalhadores são acometidos por assaltos com frequência (Fotos: Portal Infonet)

Só nos primeiros dez dias de 2014, foram contabilizadas dez ocorrências que envolveram linhas destinadas do transporte público alternativo destinadas a municípios, como Itabaiana, Rosário do Catete e Laranjeiras. Os dados são de um dos diretores da Cooperativa de Transporte Alternativo de Passageiros do Estado de Sergipe (Coopertalse), Fábio Ribeiro, que destaca não haver novidades com relação às medidas para coibir o número de assaltos a condutores e passageiros.


“Nesta segunda-feira, 6, dois assaltos foram registrados e ocorridos em veículos que se dirigiam à Itabaiana e Rosário. Neste último, três homens armados surpreenderam motorista e passageiros quando ainda passavam pela Avenida Osvaldo Aranha, na BR-235”, relatou o diretor de transporte da Coopertalse.
Ainda segundo Antônio Fábio, durante o ano de 2013, foram registradas 51 ocorrências. “Em janeiro de 2013, o ônibus que seguia para Itabaiana foi assaltado e a ocorrência foi registrada na delegacia de Areia Branca. O outro fato ocorreu quando um veículo se dirigia à Santa Rosa de Lima, e foi assaltado em Pedra Branca, sendo esta última ocorrência registrada na Delegacia Plantonista”, transmitiu o diretor.
Juarez foi vítima de um assalto há 45 dias, no Terminal Rodoviário Luiz Garcia
O cooperado Alberto Oliveira ressalta que são constantes os assaltos a veículos de transporte coletivo que trafegam em rodovias sergipanas, principalmente, nos trajetos que ligam Aracaju a Laranjeiras, Itabaiana, Riachuelo, Maruim, Itaporanga, Rosário do Catete, São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro.

Providências
“Numa reunião ocorrida com representantes da Coopertalse e da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), o secretário João Eloy nos assegurou que tomaria as devidas providências para reduzir os assaltos. Declarou, inclusive, que o efetivo de policiais civis e militares, capaz de reduzir consideravelmente os grandes índices, era pouco e que a Polícia Federal de Sergipe (PF/SE) iria colaborar com o trabalho de fiscalização”, explicou o proprietário de ônibus.
Rosa Maria, natural de Laranjeiras, já presenciou dois assaltos
Conforme Alberto, uma das ações positivas que estão relacionadas à solução da problemática foi apresentada pela SSP/SE, ao lançar o disk assalto através do (79) 8816 6451. “Porém, quando adentram nos veículos, os homens, geralmente, furtam os aparelhos celulares além de outros pertences de condutores e passageiros. Tal situação torna ainda mais vulnerável as vítimas de assaltos”, acrescentou.

Relatos

Condutor há 30 anos, Juarez Silva foi vítima de um assalto há 45 dias, no Terminal Rodoviário Luiz Garcia, Centro de Aracaju, quando um homem entrou no ônibus se passando por passageiro. “Quando entrou, logo pediu para se retirar a fim de comprar água. Em seguida, percebi que a minha mochila havia sido roubada e encontrada num dos banheiros da rodoviária”,  detalhou o motorista.

Outro motorista que atuava no Terminal Rodoviário Luiz Garcez compartilhou um fato ocorrido semana passada, segundo ele, quando um colega de trabalho que dirigia com destino a Rosário do Catete havia sido abordado por assaltantes.
“Meu colega recebeu uma facada na cabeça e, automaticamente, colocou a mão para se defender, sendo atingido nessa parte do corpo. Outro que ia em direção à Indiaroba, há cerca de dois meses e meio, recebeu um tiro no pescoço. Felizmente, está bem”, desabafa o trabalhador.

Medo
A técnica de enfermagem Rosa Maria Monteiro assegura que presenciou dois assaltos a passageiros da Coopertalse. “Um assalto aconteceu há dois meses e meio na própria rodoviária de Aracaju e o outro na cidade de Laranjeiras, ocorrido há seis meses. Sinto-me bastante vulnerável nesses transportes e tenho colegas que não mais utilizam em função de traumas ocasionados por situações de perigo como essas. Se pelo menos houvesses catracas nos veículos os meliantes encontrariam mais dificuldades”, sugeriu a usuária.

Alberto Oliveira, por sua vez, destaca que a estrutura do terminal rodoviário também oportuniza a ação de meliantes. “O ideal seria que houvesse reforma no espaço, o que viabilizaria o acesso apenas de usuários de transportes intermunicipais. No momento, qualquer pessoa pode adentrar nos espaços destinados ao embarque e desembarque, resultando em constantes assaltos e na intimidação dos condutores, que em parte se recusaram a trabalhar nessas condições. A perda de passageiros também é uma problemática enfrentada como conseqüência”, pontuou o cooperado.

Parecer

Sobre a problemática destacada, o assessor de comunicação da SSP/SE, Sérgio Freire, assegura que uma reunião com membros da cúpula da SSP/SE será realizada nesta quarta-feira, 8, com vistas a discussão de aspectos relacionados aos constantes assaltos a transportes intermunicipais que circulam em Sergipe. O objetivo, segundo o assessor, é traçar novas estratégias que visem à intensificação do trabalho de segurança pública voltado para essa questão. A reunião não contará com a presença de profissionais da imprensa.

Por Nubia Santana (Infonet)

Nenhum comentário:

Postar um comentário