quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A TRAJETÓRIA DA EMPRESA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - PARTE 1

   Formada em 1953, a Empresa Nossa Senhora de Fátima no início de suas atividades atuava no ramo de transporte, oficina mecânica e comércio de pacas, lubrificantes e combustíveis. O alfaiate José Josino de Almeida, natural de Campo do Brito e nascido em 10 de março de 1910, abandonou a profissão e formou sociedade com seu amigo José Martins Neto formando a Almeida Martins e Cia. Ltda. 
José Josino de Almeida  - Foto: Setransp
   Inicialmente a empresa explorava a linha Simão Dias / Lagarto / Salgado / Aracaju com duas marinetes velhas. Em 1955, José Martins Neto cedeu sua parte na empresa para seu sócio e Josino Almeida mudou o nome da empresa para Josino Almeida e Filho Ltda, em virtude de ter seu filho José Almeida como sócio. Em dezembro de 1962, foram admitidos como sócios os filhos Wanderlan Teixeira de Almeida e Wanderley Teixeira de Almeida alterando novamente a razão social da empresa para Josino Almeida e Filhos Ltda. Em abril de 1969, mais um filho foi admitido como sócio Valdson Teixeira de Almeida e em 12 de setembro de 1975 nasce a Empresa Nossa Senhora de Fátima.
Até o início dos anos 50, Lagarto não tinha uma empresa de ônibus que fizesse o transporte regular de passageiros para Aracaju. “A partir de 1953, nasce a Empresa Nossa Senhora de Fátima”. (Do blog imagensdeontem de Floriano Santos Fonsêca).
   A empresa tornou-se uma das mais modernas do Nordeste, tinha como referência a segurança e pontualidade, renovando sua frota com ônibus Scania-Vabis e Mercedes-Benz chegando a contar 200 veículos graças às concessões das linhas Simão Dias / Lagarto / Salvador e Aracaju / Rio de Janeiro. Com essas linhas ela abriu duas filiais, sendo uma no Rio e outra em Salvador, atendendo também cidades do interior sergipano, como Poço Verde, Tobias Barreto e Itabaiana e cidades do interior da Bahia, como Paripiranga, Fátima e Cícero Dantas. As filiais contavam com escritórios, oficinas e apartamentos para descanso dos motoristas.
Reproduzida do video do yooutube (Josino Almeida)
   Ampliando suas atividades registrou-se na EMBRATUR, sob os números A-1 /SE e A-2/SE, a fim de ofertar serviços de fretamento e turismo para todo Brasil.
    A linha Aracaju / Rio de Janeiro foi inaugurada em 1962 e era servida por ônibus Leito e convencional e tinha grande aceitação, por não existir outra opção de deslocamento neste trecho, a não ser via área.
Foto: do álbum Facebook de "Projeto Pesquisas Históricas, Jornalísticas e Sociais" (Francisco de Assis Oliveira).
   A empresa tinha uma estrutura bem organizada, tendo como presidente o Sr. Josino José Almeida, o Sr. Wanderley Teixeira como Diretor Administrativo, sendo responsável pelo escritório geral e serviços de: contabilidade, pessoal, almoxarifado, emplacamento de veículos, econômico, financeiro e treinamento de pessoal. O Sr. José Almeida juntamente com sua equipe era responsável pela manutenção dos veículos. O responsável pela direção comercial era o Sr. Wanderlan Teixeira que se encarregava de administrar as linhas regulares e a área de turismo e excursões. Cabia ao diretor de relações públicas, o Sr. Valdson Teixeira, promover a integração da empresa com os órgãos que administravam as rodovias, com o Detran e a Patrulha Rodoviária Federal.
cartão postal da década de 1980
   Na década de 1970, começa a operar no transporte coletivo de Aracaju com 35 ônibus novos quando ganhou a concorrência pública realizada pela Prefeitura da cidade, juntamente com a Empresa Mencil Menezes e Cia., conhecida como Bomfim Urbana, quem em 1981 foi adquirida pelos irmãos alagoanos Manoel Monteiro e Antônio Monteiro e em 1985 passou a se chamar Viação Progresso. As duas empresas atuavam sob regime de monopólio. Até 1985, o marco divisor da área de atuação das empresas era a Avenida Maranhão. Ao norte operava a Fátima e ao sul a Progresso.

   No transporte intermunicipal de Sergipe a empresa continuava firme e ampliava suas linhas chegando a operar nas linhas Aracaju / Lagarto, Aracaju / Simão Dias, Aracaju / Poço Verde, Aracaju / Brasília (Povoado de Lagarto), Aracaju / Porto do Mato via Caueira, Lagarto / Itabaiana, Lagarto / Estância, Salgado / Estância, Poço Verde / Tobias Barreto, Simão Dias / Itabaiana, Lagarto / Simão Dias e na Bahia com as linhas Ribeira do Pombal / Heliópolis, Paripiranga / Antas e Paripiranga / Novo Triunfo. Conseguiu também a concessão das linhas interestaduais Itabaiana (SE) / Salvador (BA), Aracaju / Paripiranga (BA) e Lagarto / Paripiranga (BA).
   
   Esta semana continuaremos com a segunda parte da história da empresa.


Fonte: Memorial de Sergipe/UNIT 28/05/2013, por Francisco Víctor Santos de Araujo
Redação: Márcio Lima / BUS

2 comentários:

  1. Muito bom!!!!
    Tenho muita saudade dessa empresa
    Já viajei muito quando crianca

    ResponderExcluir