terça-feira, 11 de novembro de 2014

BUS PARTICIPA DO 16º ETRANSPORT E DA 10ª FETRANSRIO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO



Participar de um evento desta magnitude é um sonho de todos os busólogos. Não é todo dia que temos todas montadoras e encarroçadoras de ônibus reunidos num só espaço para apresentar seus lançamentos para clientes e admiradores do setor de transportes. Este ano, nosso integrante Márcio Lima viajou para a cidade do Rio de Janeiro para prestigiar o evento e trazer novidades e informações para nossos seguidores. Segue abaixo como transcorrei o evento.


16º Etransport


O Etransport é um dos maiores eventos do setor no país. Ocorreu nos dias 5, 6 e 7 de novembro de 2014. Na sua 16º edição questões centrais da mobilidade urbana foram o centro das atenções em três dias de programação. Soluções locais e globais foram divulgadas e analisadas – este ano, com especial enfoque nas soluções que ajudarão a assegurar o sucesso de eventos como os Jogos Olímpicos, em 2016.

Na abertura do 16º Etransport, dia 5 de novembro, no Riocentro, o presidente-executivo da Fetranspor, Lélis Teixeira, falou sobre a importância do evento para a mobilidade urbana brasileira e destacou a necessidade de investimentos cada vez maiores na área, tendo em vista o crescimento populacional das cidades.
“Enquanto 85% dos brasileiros moram nas cidades, a média em outros países é de 54%. O mundo é urbano, mas o Brasil é super urbano. E se o Brasil é super urbano, o Rio de Janeiro é hiper urbano, pois no Estado do Rio 95% da população reside nas cidades. E esse Rio metropolitano exige uma visão holística, um planejamento urbano integrado”, afirmou. Lélis destacou as mudanças já implementadas para a melhoria da mobilidade urbana no Rio, como a construção de BRTs e do VLTs, a instalação de BRS, entre outras.

Foto: Beatriz Pimenta

“O BRT é o maior exemplo do investimento em mobilidade que estão ocorrendo atualmente no Rio de Janeiro, com o aumento da oferta do transporte de passageiros de grande capacidade”, diz o secretário municipal de Transportes do Rio, Alexandre Sansão, durante a solenidade de abertura do 16º Etransport, 10ª FetransRio e 8ª Conferência Internacional de Ônibus.



10º FetransRio


A 10ª FetransRio, consolidando-se como grande evento do setor, já é o maior evento do segmento no País. Mais de 12.000 pessoas visitaram o local neste ano, entre representantes da indústria, serviços, governo e diversas organizações voltadas para o transporte de pessoas.

O ano ainda não terminou. Entretanto, para as empresas que fazem parte da cadeia do transporte público por ônibus, 2014 vai ser lembrado como um período difícil para a realização de negócios face ao momento político econômico do Brasil.

Se por um lado a comercialização de ônibus e seus insumos sofreram queda em relação à 2013, a expectativa para o próximo ano é que haja o reaquecimento do mercado. Isso se reflete no discurso quase que uníssono dos executivos das empresas que, mesmo com a retração do mercado, participaram na FetransRio 2014 que apresentou inovações em veículos como em serviços

A novidade em termos de tecnologia veicular e a retomada dos motores à gás em ônibus urbanos é que as empresas apresentarão ao mercado já no início do próximo ano.

Durante os três dias do evento, teve à disposição tanto dos congressistas quanto dos visitantes da FetransRio uma linha de ônibus especial que fez o trajeto entre o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, e o RioCentro. Um dos veículos utilizados na linha foi um modelo Marcopolo Viale BRT MB O-500MA.


Um dos veículos colocado à disposição dos congressistas e participantes

Para facilitar a identificação, os ônibus que operavam a linha especial, no letreiro eletrônico localizado na parte dianteira mostrava a seguinte mensagem: Serviço Especial Etransport.



Visita técnica BRT – Corredores Transoeste e Transcarioca e Centro de Controle Operacional (CCO)

A visita aconteceu nos dias 05 e 06 de novembro e foi possível conhecer as estações BRT, o Terminal Alvorada, os ônibus articulados que trafegavam nos corredores segregados e o Centro de Controle Operacional (CCO), que utiliza alta tecnologia para monitorar os ônibus, estações e vias; fazendo o controle do apoio viário e a coordenação de segurança dos dois corredores.

O Rio de Janeiro passa por importantes mudanças estruturais em seus sistemas de transporte público e viário, visando à melhoria da mobilidade das pessoas e à adequação da cidade para receber grandes eventos internacionais com destaque para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

Destaca-se nesse quadro a implantação do sistema de transporte BRT (Bus Rapid Transit), composto por 4 (quatro) corredores de ônibus de grande capacidade, interconectando vários bairros da cidade do Rio de janeiro e possibilitando a efetiva integração intermodal com os diversos modos de transporte da Região Metropolitana.

O Transoeste foi o primeiro corredor expresso inaugurado em 2012, conectando o Terminal Alvorada (Barra da Tijuca) a Santa Cruz e Campo Grande. Inaugurado em junho de 2014, o corredor Transcarioca liga o Terminal Alvorada ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador. Mais 2 corredores ainda estão em obras, o corredor Trans Olímpica, que ligará o bairro Deodoro ao Recreio dos Bandeirantes com extensão de 26km e fará ligação com o Transcarioca, na Taquara, e com e o Transoeste no Recreio.

O outro corredor a ser implantado será o TransBrasil. O BRT TransBrasil será uma importante conexão da Baixada Fluminense (vias alimentadoras) e o centro do Rio de Janeiro. Terá 4 terminais de integração e 28 estações, com distância média entre elas de 1.350m. Com a implantação dos corredores, a velocidade operacional dos ônibus será maior. No trecho de implantação do Corredor TransBrasil a velocidade atual dos ônibus é de 23km/h, mas existe a expectativa que o corredor passará a operar a 36km/h.

Inaugurado em 31 de dezembro de 2010, o COR-Rio atua como uma espécie de quartel general da prefeitura do Rio de Janeiro, integrando cerca de 30 órgãos municipais e concessionárias com o objetivo de monitorar e otimizar o funcionamento da cidade, além de antecipar soluções e minimizar as ocorrências.
CCO BRT - localizado no Terminal Alvorada
Ali todos os serviços de transportes públicos da cidade são monitorados em tempo integral, o que possibilita acioná-los em situações emergenciais, além de prover informações mais precisas para o planejamento do sistema de transportes. Todas as informações da cidade recebidas no centro de operações são tratadas e geradas por 300 monitores espalhados em 100 salas. A sala de controle, centro de inteligência do projeto, é equipada com o que há de melhor em tecnologia para gerenciamento de informação em todo o mundo.

Encerramento

A cerimônia de encerramento do 16º Etransport contou com a presença do presidente do Conselho de Administração da Fetranspor, José Carlos Reis Lavouras; do presidente da 8ª Conferência Internacional de Ônibus da UITP, Thierry Wagenknecht; do sub secretário de Transportes do Município do Rio de Janeiro, Hélio Faria; do presidente do Conselho de Administração da NTU, Eurico Divon Galhardi; do presidente do Setransol, Francisco José Gavinho, representando os sindicatos filiados à Federação, e do representante da Abrati, Amaury de Andrade.

Algumas fotos dos eventos:




Novo Campione 3.25

Novo Chassis Iveco 170S28

Chassis Mercedes-Benz O-500 RSDD


Estande da Mercedes-Bens











Torino 2014 BRT com duas catracas


Estande da Neobus

Veja como foi o 16º Etransport e a 10ª FetransRio

Por Márcio Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário