quinta-feira, 13 de novembro de 2014

SINTRA DISCUTE COM SEDURB SITUAÇÃO DA VIAÇÃO SÃO PEDRO

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (12), representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sintra) e o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Carlos Fernandes de Melo Neto, discutiram a situação dos trabalhadores e da empresa São Pedro, que faz o transporte intermunicipal de passageiros para os municípios de Itaporanga D’Ajuda, Laranjeiras, Maruim, Riachuelo e São Cristóvão.

O presidente do sindicato, Miguel Belarmino, expôs a situação da categoria e disse que boa parte dos motoristas ainda está com salários e benefícios atrasados. ”Com a possibilidade de a empresa deixar de operar o transporte intermunicipal, as demissões fatalmente irão acontecer. É necessário que a Sedurb tome alguma providência para que esses trabalhadores não sejam mais prejudicados”, declarou.

O secretário Carlos Melo disse que a Sedurb irá fazer uma interlocução com as empresas a fim de solucionar as questões emergenciais, a exemplo da disponibilização de ônibus de outras operadoras para suprir as linhas que não estão funcionando, e adiantou que a questão vem sendo discutida com o Ministério Público Estadual (MPE) há mais de seis meses. “É preciso ter cautela, pois não podemos passar por cima das leis e todos esses ajustes estão de acordo com as orientações do Ministério Público”, disse.

O advogado do sindicato, Carlos Jung, falou sobre a preocupação com os funcionários e disse que com a retirada da São Pedro da operação do transporte intermunicipal aproximadamente 60 funcionários ficarão desempregados. “Nada garante que estes profissionais possam ser absorvidos pelas operadoras que ocuparem o lugar da antiga empresa, uma vez que os salários pagos pela São Pedro são superiores aos das demais”, argumentou.

Carlos Melo disse ainda que o governo está procurando a melhor forma para solucionar o impasse. “Iremos analisar entre as seis operadoras quais estão em condições de assumir as linhas que deixarão de ser operadas pela São Pedro e fazer uma distribuição justa, porém, em caráter emergencial, uma vez que o Plano Diretor de Transportes está sendo analisado e a licitação do transporte intermunicipal ocorrerá a partir do ano que vem”, revelou.

Ele acrescentou que as medidas a serem tomadas não irão prejudicar os trabalhadores, pois serão estabelecidos dois critérios - um é que os veículos a operar nessas cinco linhas sejam novos e o outro é que todos os motoristas da São Pedro sejam reaproveitados para o cargo. “É uma regra nossa, no entanto, no que se refere às decisões entre empresa e funcionário, nós não podemos interferir”, disse.

Com informações e foto da Sedurb

Nenhum comentário:

Postar um comentário