terça-feira, 9 de dezembro de 2014

PASSAGEIRA É MORTA EM TOCANTINS DURANTE ASSALTO A BANCO

Segundo a PM, cerca de dez assaltantes participaram da ação. Crime aconteceu em Aliança do Tocantins, no sul do estado.
Passageira chegou a ser levada para o Pronto Atendimento de Aliança do Tocantins, mas já estava morta (Foto: Paparazzo Caminhões da BR-153/ Divulgação)

Uma mulher morreu na madrugada desta terça-feira (9) durante a ação de cerca de dez assaltantes fortemente armados que invadiram uma agência bancária em Aliança do Tocantins, no sul do estado. Segundo a Polícia Militar, os criminosos chegaram ao banco por volta das 4h em uma camionete. No local, eles se dividiram e enquanto uma parte invadiu a agência para arrombar o cofre, a outra ficou vigiando do lado de fora.

No momento do roubo passava um ônibus interestadual que fazia a linha Palmas-Goiânia da empresa Catedral Turismo. O veículo foi abordado pelos criminosos que fizeram vários disparos e obrigaram os passageiros a descer. As vítimas foram feitas reféns e ficaram próximas da agência enquanto o outro grupo, que estava dentro do banco, se preparava para explodir o cofre. Os criminosos mandaram todos deitarem e explodiram o local.

Marcas dos tiros ficaram na janela do ônibus
De acordo com a PM, os assaltantes pegaram o dinheiro do cofre e fugiram na camionete. Eles foram por uma rodovia estadual e quando passavam por Brejinho de Nazaré, eles atearam fogo e abandonaram o veículo. A quantia levada pelos criminosos ainda não foi divulgada.

Depois que os assaltantes foram embora, o motorista e os passageiros feitos reféns voltaram para o ônibus e descobriram que a passageira Divina Maria Ferreira dos Santos, de 44 anos, havia levado um tiro no rosto, na altura do olho esquerdo. Conforme as informações, o motorista do ônibus a levou para o pronto socorro de Aliança do Tocantins, onde constataram que ela estava morta.

Segundo a PM, a corporação entrou em contato com os militares das cidades vizinhas que fazem bloqueios e efetuam cercos para tentar capturar os criminosos. Até o momento ninguém foi preso.

Por: Monique Almeida/G1 TO

Nenhum comentário:

Postar um comentário